Dia de parque nas férias

Prefeitura do Recife oferece programação diversa para toda a família aproveitar as férias em parques das Zonas Norte e Sul da cidade

Com as férias escolares, os pais têm que se virar para unir diversão, segurança e conforto com um custo benefício que caiba no bolso. Procurar programações diferentes, participar de eventos pela cidade, tirar férias junto com os pequenos… Os malabarismos feitos por pais e mães para aproveitar esses momentos em família são muitos.

A advogada Gabriela Duarte sabe bem o que é se desdobrar para curtir as horas livres com os filhos. Mãe dos pequenos Francisco e Eduardo, ela e o esposo, Marcelo Côrtes, aproveitam os parques da cidade como opções de lazer com os meninos. “Ter esses momentos em família é gratificante porque sabemos da importância deles para a saúde mental das crianças e para o desenvolvimento deles. E muitas vezes dentro de casa não conseguimos ter o lazer por completo na ideia de correr, brincar, se divertir, fazer coisas diferentes. Além disso, é muito importante também porque acredito que são em momentos como esses que as memórias são criadas”, comenta Gabriela.

E a resposta dos pequenos para esses dias de brincadeiras nos parques é imediata. “Eles amam quando vamos. Ficam super satisfeitos, gastam energia. Quando vamos durante o dia, eles tomam sol, absorvem vitamina D, tudo isso faz com que eles fiquem mais tranquilos, eles adoram”, completa.

Foto: Débora Claro/JC360

A escolha de aproveitar os parques com os pequenos, feita por Gabriela e Marcelo, nos meses de janeiro e julho ganha reforço com o projeto Recife Férias, da Prefeitura do Recife. Para utilizar o tempo livre das crianças da melhor forma, a prefeitura realiza a ação desde 2015, como uma espécie de colônia de férias gratuita em três parques da cidade, com atividades de recreação e lazer para toda família.

“Durante o período de férias escolares, a gente faz uma programação nos parques Santana Ariano Suassuna, Santos Dumont e Urbano da Macaxeira. A ideia é justamente oferecer brincadeiras de rua, atividades esportivas como futebol, frescobol e vôlei, jogos de tabuleiro, oficina de slime, mágicas e muitas outras opções para a criançada gastar energia e sem os pais pagarem nada”, explica a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça.

Esportes, dança, mágica, oficina de slime: férias recheadas nos parques do Recife

Da Zona Norte à Zona Sul, programação gratuita garante diversão e muitas atividades


Parque Santos Dumont

Rua Almirante Nelson Fernandes, S/N – Boa Viagem

Terças, Quintas e Sábados, das 15h às 18h

  • Recreação, vôlei, atletismo, futebol, frescobol e queimado

Sábados, das 15h às 16h

  • 06/07 – Oficina de slime, slackline, dança
  • 10/07 – Apresentação de mágico, slackline e dança
  • 20/07 – Apresentação Teatral, slackline e dança
  • 27/07 – Jogos da caixa eventos, slackline e dança

Parque da Macaxeira

Avenida Norte Miguel Arraes, S/N – Macaxeira

Quartas, Sextas e Domingos, das 15h às 18h

  • Recreação, vôlei, jogos de tabuleiro, futebol, frescobol, queimado e
    atletismo

Domingos das 15 às 18h

  • 07/07 – Apresentação de mágico, dança e slackline
  • 14/07 – Apresentação teatral, dança e slackline
  • 21/07 – Oficina de slime, dança e sackline
  • 28/07 – Jogos da Caixa Eventos, dança e Slackline

Parque Santana

Rua Jorge Gomes de Sá, S/N – Santana

Terças, Quintas e Sábados, das 15 às 18h

  • Recreação, vôlei, jogos de tabuleiro, futebol, frescobol, queimado e
    atletismo

Sábados, das 15h às 18h

  • 06/07 – Oficina de Slime, slackline e dança
  • 13/07 – Jogos da Caixa Eventos, slackline e dança
  • 20/07 – Apresentação de mágico, slackline e dança
  • 27/07 – Apresentação teatral, slackline e dança

 

O Recife Férias promove uma programação diversa com atividades itinerantes no Parque Santana e da Macaxeira, na Zona Norte, e no Santos Dumont, na Zona Sul da cidade. E o cardápio de atividades é farto e variado mesmo. Recreação, vôlei, atletismo, futebol, frescobol, queimado, oficina de slime, slackline, dança, apresentação de mágicos, teatro e jogos diversos são as atrações que a Prefeitura do Recife preparou para acontecer nesses três endereços.

A ação é realizada de terça a domingo, sempre das 15h às 18h, e além de ser uma opção de brincadeira para as férias, a proposta visa também criar o hábito de usufruir de opções de lazer na cidade com atividades planejadas e pensadas para os recifenses, como detalha Ana Paula.

Foto: Débora Claro/JC360

“Os parques já têm uma grande estrutura com pista de skate, parquinho infantil, quadras… e a ideia da gente é chamar essas crianças para não ficarem em casa no celular ou jogando jogo eletrônico. A gente oferece atrativos nesses parques para os pais e os filhos poderem usufruir dos espaços públicos, conviver, interagir com outras crianças, estar num local em contato com a natureza”, esclarece a secretária.

Para auxiliar toda essa criançada e suas famílias durante as brincadeiras, a Prefeitura disponibiliza profissionais de educação física para garantir toda a segurança e planejamento na hora de brincar com os pequenos.

Os professores realizam brincadeiras numa dinâmica que se repete em todos os parques. As atividades são divididas e têm uma duração média de 20 a 30 minutos, para que as crianças possam participar de diversas opções em um único dia.

Foto: Alice Souza Fotografia

Todos os parques recebem os profissionais da área, como a educadora física Elaine Rocha. Ela compõe o time de professores da Prefeitura que recebe as crianças no projeto realizado durante as férias escolares. “Como são várias atividades, cada profissional fica responsável para poder desenvolver um grupo de dinâmicas que estiverem disponíveis. Nós temos uma quantidade de professores que conseguem atender a variedade da programação para proporcionar um lazer rico e diversificado durante o Recife Férias”, explica Elaine.

A recepção das crianças durante essa ação, como conta Elaine, é só alegria. “As crianças amam, eles adoram fazer as atividades, gostam muito de brincar, se divertir bastante. Essas atividades, por serem dinâmicas, fazem com que eles fiquem muito animados, perguntem sobre as brincadeiras e vão, se integrem, participem”, completa a professora.

Jornal do Commercio