Apresentação

A cada mês, em Pernambuco, 100 novos casos de aids são registrados. Passados 30 anos desde o aparecimento do primeiro doente, a transmissão permanece desafiadora. Os jovens são muito vulneráveis e as meninas adolescentes principalmente. Não entre nessa conta, seja imposithivo. Reunimos depoimento de quem pegou HIV e de quem testemunha a trajetória da epidemia. Acesse, compartilhe informação, debata, use camisinha. E não alimente preconceito. Era a mensagem do ator Pernalonga. Soropositivo, morreu vítima da discriminação.

30 anos de aids em pernambuco

DEBATE E DEPOIMENTOS

DEBATE AO VIVO

Acompanhe debate sobre o tema, às 18h10 desta quarta-feira, na Rádio JC News, com especialistas e pessoas vivendo com HIV.

Galeria de vídeos

Interatividade

vivendo com hiv

Desde 1996, com o sucesso da combinação de medicamentos mais potentes contra o HIV, o famoso coquetel, tornou-se possível conviver com o vírus e adoecer menos. Existem pessoas, também, que não precisam tomar os antirretrovirais (é assim que se chamam os remédios contra o vírus da aids), pois seus exames de carga viral e de contagem de células de defesa são considerados satisfatórios. Os médicos explicam que há casos em que a infecção progride lentamente e os soropositivos demoram mais de 20 anos para ter algum problema. Infelizmente existem aqueles casos de progressão mais rápida, quando a pessoa adoece no mesmo ano da infecção.

Diante desse cenário, o melhor a fazer é não ficar na dúvida se você acha que há chance de ter se infectado. Transou sem camisinha? Bebeu demais numa festa e não sabe o que rolou depois? Dividiu o alicate de unha ou a tinta da tatuagem com outra pessoa? Acidentou-se enquanto tratava um paciente com ou sem HIV ? É hora de buscar um centro de testagem e aconselhamento (CTA). Se foi vítima de violência sexual, peça para fazer o teste rápido na urgência. Veja nesse site, na seção Interativos, uma área exclusiva, com a lista de todos os serviços gratuitos do SUS. Outra opção é pedir a seu médico, do posto de saúde, do plano de saúde ou do consultório particular, uma requisição para fazer o exame de sorologia. Nas grandes festas de rua, como Carnaval, há sempre, na capital, um posto móvel da Secretaria de Saúde, com o teste rápido.

Quem descobre cedo, pode se cuidar melhor!

Com o resultado REAGENTE, devidamente confirmado segundo a orientação do serviço de saúde, é hora de não temer buscar o tratamento. Marque sua consulta com infectologista e siga as recomendações. Psicólogo e nutricionista também podem auxiliar a nova fase. Se a insegurança bater, procure ajuda numa organização não governamental que atenda soropositivos. No Recife há duas com tradição nesse campo, o GTP+ e a Gestos (você encontra na seção Se liga como entrar em contato com elas). Outra opção é ligar para a gerência estadual de DST e Aids (veja Se liga).

Tome os remédios na hora certa!

Remédio todo dia é chato. Mas ficar doente é pior ainda. Encontre maneiras de aliviar seu sofrimento, caso não tolere o cheiro ou o sabor do medicamento. Soropositivos já encontraram algumas opções: tomam junto com uma fruta, um suco ou logo depois ingerem algum alimento que gostam muito. Caso você não esteja se sentido bem, o melhor a fazer é voltar a seu médico e pedir ajuda. Também não deve menosprezar uma queixa nova, uma febre, uma dor. Procure logo um serviço de saúde.

Amor e lazer fazem muito bem

A prevenção de doenças sexualmente transmissíveis vale para todos, sem e com HIV. Então, não esqueça que sexo protegido é feito com camisinha. São práticas seguras também aquelas que não envolvem penetração nem contato direto de órgãos sexuais ou desses órgãos com as mucosas anal e oral, tais como masturbação, massagem e trocar carícias. Brinquedinhos eróticos não devem ser compartilhados a não ser que haja uso de camisinha individual. O sexo entre mulheres pode se tornar prática de risco quando há troca de secreções entre as parceiras.

Gravidez e filhos

Mulheres e homens HIV positivos têm o direito de ter filhos, mas precisam receber aconselhamento especial. São práticas seguras a lavagem de esperma, que exige estar com carga viral indetectável e fazendo uso de remédios contra o HIV, associada à inseminação artificial. A concepção natural exige não só o uso de antirretrovirais, mas ainda cuidado na hora do parto e após, como não amamentar e fazer os exames regulares na criança.

Lipodistrofia

Efeito adverso da medicação, a lipodistrofia caracteriza por alterações metabólicas, nos níveis de colesterol e triglicérides e na distribuição da gordura corporal. Há acúmulo de gordura no abdome, costas, pescoço e nuca (giba) e perda nos braços, pernas, região glútea e face. O Ministério da Saúde tem habilitado serviços no País para tratamento do problema.

Neste endereço você encontra dicas positivas, separadas em cartilhas produzidas pelo Ministério da Saúde: http://www.aids.gov.br/publicacao/dicas-positivas