Brasil não perde em estreia de copas há 84 anos

Por Luana Ponsoni

Como única equipe a disputar todas as edições da Copa do Mundo, a seleção brasileira já sentiu o “friozinho na barriga” inerente a toda estreia em 19 oportunidades. No próximo dia 17, prepara-se para mais uma. Diante da Suíça, em Rostov, o País dá o pontapé inicial no Mundial da Rússia e, consequentemente, na luta pelo hexacampeonato. A partida é válida pelo Grupo E.

Para os mais supersticiosos, um dado positivo. O Brasil não perde na primeira rodada - seja quando a fórmula de disputa envolvia ou não a fase de grupos - desde 1934. São 84 anos sem saber o que é o gosto amargo de um começo negativo no Mundial.

Foto da seleção na Copa de 70

Das 19 estreias da canarinho na maior competição de futebol do planeta, houve apenas dois tropeços. Na primeira partida da Copa de 1930, no Uruguai - a primeira edição do Mundial - o País foi superado pela Iugoslávia por 2x1. Os gols do duelo foram marcados por Tirnani e Bek do lado adversário, enquanto Preguinho descontou para o Brasil.

Na edição seguinte, em 1934, na Itália, a seleção brasileira também não conseguiu ter um começo digno do país que se tornaria o maior vencedor do torneio, com cinco títulos. O algoz da vez foi a Espanha, que emplacou um 3x1 contra o time verde e amarelo. Do lado espanhol, os gols foram de Chato, duas vezes, e Langara. Leônidas fez para o Brasil.

Nos torneios posteriores, a seleção engatou uma sucessão de vitórias em estreias. Os empates aconteceram apenas nos Mundiais de 1974 e 1978, disputados na Alemanha e Argentina, nessa ordem. Na Copa alemã, a canarinho não saiu da igualdade, sem gols, com a Iugoslávia. Quatro anos depois, o placar do primeiro jogo foi de 1x1 diante da Suécia.

A não ser por essas igualdades, a seleção estreou com vitória, inclusive, nos Mundiais em que ergueu a taça ao final. Na Copa de 1958, na Suécia, o País venceu a Áustria por 3x0. Em 1962, no Chile, bateu o México, por 2x0. Oito anos depois, a conquista do tricampeonato, no México, começou com uma goleada por 4x1 sobre a Checoslováquia. O caminho para o tetra teve início com um triunfo por 2x0 sobre a Rússia. Por fim, a estreia dramática contra a Turquia. Depois de começar perdendo, o País conseguiu a virada e saiu com a vitória que culminaria no pentacampeonato mundial.

Brasil e Áustria - ESTREIA COPA DE 1958


Brasil e México - ESTREIA COPA DE 1962


Brasil e Rússia - ESTREIA COPA DE 1994