Grande número de peregrinos deixa o Rio e provoca filas na rodoviária e nos aeroportos

No terminal rodoviário, pela manhã, era possível ver várias filas que se formavam ao longo dos guichês de compra

Publicado em

Com o final da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), milhares de peregrinos de várias partes do Brasil e do mundo deixam a cidade nesta segunda-feira (29) pelos aeroportos cariocas e pela Rodoviária Novo Rio, na zona portuária da cidade. No terminal rodoviário, pela manhã, era possível ver várias filas que se formavam ao longo dos guichês de compra. Muitos fiéis passaram a noite no terminal rodoviário.

Foi o caso do catarinense Igor de Almeida, que está na cidade há 20 dias e participou de todos os eventos da JMJ. "Eu não durmo há dois dias. Preferi me antecipar e fiquei aqui mesmo. Cheguei. comprei passagem, jantei, tudo sem problemas. Depois eu coloquei minha mala no cantinho e tentei tirar um cochilo, mas não consegui. Nosso ônibus vai sai às 15h e apesar de todo cansaço eu faria tudo de novo", disse o peregrino que embarcará com um grupo de 18 pessoas, entre gaúchos e catarinenses.

O peruano Álvaro Mengallo disse que, apesar de todos os problemas que encontrou na cidade, o saldo da JMJ foi positivo. "Tivemos filas para comer, para ir ao banheiro e ficamos um pouco assustados com essa questão de segurança. Mas acredito que no geral foi tudo ótimo. A cidade é linda e esperamos voltar em breve", disse o peruano que enfrentará quatro dias de viagem até a capital peruana, Lima.

Segundo estimativa da administração do terminal, o tráfego previsto para hoje é de 65 mil pessoas, das quais 26 mil sairão da cidade. Ao todo 2 mil ônibus deixarão a Rodoviária hoje, 600 veículos a mais do que o fluxo normal. A maioria sairá com destino a outros municípios fluminenses, São Paulo e Minas Gerais. De acordo com a assessoria de imprensa do terminal, a estimativa é de que 1,2 milhão de peregrinos tenham passado pelo local desde o último dia 15.

A movimentação era intensa também no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão, na zona norte da cidade. Uma grande fila se formou no terminal de embarque onde atua a companhia aérea Gol. Alguns passageiros chegaram a ficar mais de duas horas na fila, até conseguirem entrar na área de embarque. "É uma falta de respeito isso que estão fazendo. Não existe estrutura para atender todos aqui. É um verdadeiro teste de paciência o que nós estamos passando aqui", reclamou a peregrina mineira, Talita Campos.

Em nota, a Gol informou que as filas se formaram por conta do grande número de turistas que estavam deixando a cidade com o fim da jornada e que muitas pessoas tentaram entrar na área de embarque com antecedência, o que também contribuiu para o aumento das filas.

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), 67 mil pessoas devem passar hoje pelo Galeão, incluindo os peregrinos que estão saindo e os cariocas que estão voltando do feriadão decretado durante a JMJ.




ÚLTIMAS NOTÍCIAS

AGENDA DO PAPA

Clique nas datas e confira os eventos