Favoritos do Nordestão chegam com o peso da Série A

 

Camisa pesada, tradição na Copa do Nordeste e garantidos na Série A. Com esse cartão de visita, Bahia, Vitória e Ceará chegam ao Nordestão em busca de mais um troféu, tendo como uma das vantagens serem os únicos do torneio a disputarem a primeira divisão em 2018. Esse dado, inclusive, tem sido um bom presságio para os participantes. Nas últimas quatro edições, em três o vencedor disputava a elite do futebol brasileiro: Sport em 2014, Santa Cruz, em 2016 e Bahia em 2017.

 

Confira abaixo um resumo da preparação de cada uma das equipes:


 

Bahia




Campeão em 2017, o Bahia entra como um dos favoritos da Copa do Nordeste. Com os cofres abastecidos durante a janela de transferências, com as vendas do goleiro Jean para o São Paulo por quase R$ 10 milhões e do lateral-esquerdo Juninho Capixaba ao Corinthians, a equipe tem no aporte financeiro um dos trunfos para conquistar o quarto caneco e empatar com o rival Vitória. Para reforçar o grupo para a temporada, desembarcaram em Salvador o goleiro Douglas Friedrich (envolvido na transação por Capixaba), o lateral-direito Nino Paraíba, o lateral-esquerdo Léo, os volantes Nilton e Élton e o atacante Élber, esse ex-Sport. Todos serão opções para o treinador Guto Ferreira, vencedor no último ano e que retorna para o tricolor baiano. Sorteado para o grupo C, o time encara Altos-PI, Botafogo-PB e o ganhador do confronto entre Náutico e Itabaiana-SE.

 





 

Ceará




Com o moral elevado após um 2017 vitorioso, com título no Campeonato Cearense e o acesso da Série B para A, o alvinegro cearense encabeça o grupo D, formado também por Salgueiro, CSA-AL e Sampaio Corrêa-MA. Campeão em 2015, vice em 2014 e semifinalista em 2013, a equipe retorna mirando o bicampeonato após ficar de fora no ano passado. Entre os jogadores que se destacaram em 2017 mantidos para a atual temporada, aparecem o goleiro Everson, o zagueiro Rafael Pereira (ex-Náutico) e o meia Ricardinho. Na lista das novidades à disposição do técnico Marcelo Chamusca, surgem nomes como o goleiro Renan, o lateral-esquerdo Ernandes e os atacantes Luidy e Felipe Azevedo (ex-Sport).

 



 



 

Vitória




Após escapar do rebaixamento para série B nos minutos finais da última rodada do Brasileirão, o rubro-negro baiano começou o ano mais modesto que seu rival. Com apenas dois reforços até a reapresentação, o lateral-direito Lucas e o atacante Denílson, o Vitória se apoia no posto de maior campeão da Copa do Nordeste para sair na frente dos adversários. Na história da competição, foram quatro títulos conquistados, nos anos de 1997, 1999, 2003 e 2010. Para este ano, o técnico Vagner Mancini conta com os atacantes Tréllez, Kieza e Neílton, enquanto David foi negociado com o Cruzeiro. Escalado para o grupo B, o Vitória enfrenta ABC-RN, Globo-RN e Ferroviário-CE, em um grupo sem nenhum grande desafio.

 




 

CSA

CRB




Alagoanos querem surpreender

 

Sem nunca terem levantado um título da Copa do Nordeste, dois rivais do mesmo estado podem surgir como surpresas nesta edição: CRB e CSA. Em um ano que ambos estarão juntos na Série B, feito que não ocorre desde a edição de 1991, as equipes alagoanas visam ter sucesso no torneio regional.

 

Nas campanhas anteriores, o máximo que o CRB alcançou foi o vice-campeonato, em 1994. Entre as participações mais recentes, o clube regatiano chegou até as quartas de final, quando foi eliminado pelo Sport.

 

Do lado azul de Maceió, o CSA mira a edição de 2010 para almejar uma boa campanha no Nordestão. Naquele ano, em que a disputa tinha um modelo de pontos corridos ao invés de grupos, a equipe se classificou para as semifinais, sendo derrotada pelo futuro campeão, o Vitória.

 

Entre os atletas do time alvirrubro, destacam-se velhos conhecidos do futebol pernambucano que estiveram presentes em elencos vencedores da Copa do Nordeste, como o atacante Neto Baiano, campeão pelo Sport em 2014 e autor do gol na final, e o zagueiro Everton Sena, que atuou em parte dos jogos do título do Santa Cruz em 2016. Além deles, o lateral-esquerdo Manoel (ex-Náutico), o zagueiro Edson Borges (ex-Santa) e o atacante Ruan (ex-Sport) já passaram por Pernambuco. Como novidade para a temporada, o meia Pedrinho, com passagens por Boa Esporte-MG e Sampaio Corrêa-MA, chegou para fazer parte do grupo e ser mais uma opção para o técnico Mazola Júnior (ex-Sport).

 

Pelo grupo A, o CRB terá pela frente desafios contra Santa Cruz, Confiança e o vencedor do jogo entre Treze-PB e Cordino-MA que se enfrentam pela fase preliminar do Nordestão.

 

Com um final de 2017 empolgante após o título da Série C, o CSA acertou a contratação do lateral-direito Talisson, do lateral-esquerdo Paulinho, dos volantes Yuri e Mazinho, dos meias Echeverría e Joílson e dos atacantes Leandro Kível e Juliano Levak, que ficam à disposição do técnico Flávio Araújo. Uma das ausências mais sentidas para 2018 será a do zagueiro Jorge Fellipe, conratado pelo Deportivo Aves, de Portugal. Sorteado para o grupo D, o CSA jogará contra Ceará, Salgueiro e Sampaio Corrêa, adversário da estreia no próximo dia 18, em casa, no estádio Rei Pelé.

 


Expediente

07 de Janeiro de 2018

Diretoria

Laurindo Ferreira
Diretor de Redação do Jornal do Commercio
Maria Luiza Borges
Diretora de Conteúdos Digitais

Edição

Marcelo Pereira
Editor
Marcos Leandro
Editor
Thiago Wagner
Editor

Conteúdo

Davi Saboya
Concepção e reportagens
Diego Toscano
Concepção e reportagens
Heitor Nery
Concepção e reportagens
Luana Ponsoni
Concepção e reportagens
Vinícius Barros
Concepção e reportagens

JC Imagem

Arnaldo Carvalho
Editor executivo
Heudes Regis
Editor assistente

Edição de Vídeo

Victoria Gama

Design

Bruno Falcone Stamford
Editor de Artes
Karla Tenório
Editor Assistente de Artes
Moisés Falcão
Coordenador de Design Digital
George Oliveira
Design
Diego Feitoza
Front-End